sábado, 25 de dezembro de 2010

Natália, Natal, Nascimento, Renovação, Esperança

Você não acha que essa brincadeira está durando demais? Quando penso nesses motivos religiosos sobre a nossa existencia fico tão frustrada. Diga- me que não é isso e sopre a poeira, mas não acione aquela maldita dor àcida. Imagino que estou me precipitando, exigindo explicações de algo tão superior sem nem ter conseguido consertar o mundo. Droga de mundo!!!! Todos ficam sonhando com carros, casa, luxo, famosos, poder, comidas, dinheiro. São jogados em um lugar estranho por não se sabe o que e distraem-se com as futilidades, por que deveriamos nos preocupar em salvar a Terra? por que devemos amar o próximo? por que temer a Deus? ( isso eu sei) tenho medo de ti, porém não parece certo. Estou cansada das mentiras, das fantasias. Vou passar um mês longe de casa -conhecer outros familiares e acampar junto aos meus, biologicaente falando, parentes- espero voltar mais entusiasmada e amigável.

Feliz Natal! Por uma purificação no ar

sábado, 18 de dezembro de 2010

"adoro os restos como as boas moscas"

Um brado retumbante soou
Um braço sujo
Um corpo sujo
Um lábio imundo falou:

Meu pé tem calos
Meu cabelos, cascas brancas
entre as unhas cutucam areias
Tenho cabelos ralos
E alguns cheiros saindo das glândulas

A ferida não é de um coração partido
É de um corte profundo
Cheio de antígenos impuros
Com líquidos a coibi-los

Não é bonito
Não é romântico
Não estou aqui para te elevar

É só um ganido
De mais um estranho
Alguém cansado de olhar pelo aquário.

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Silenciosamente
passo por todas as emoções
sem lembrar de me expressar, só depois
mas é em vão

Com coração partido
abaixo meus olhos
não vejo além
perco os sentidos
e discretamente me sento

Desesperada falo
tudo embolado
ninguém entende
e me calo
é tudo em vão.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

perdendo a razão

O que é importante? Estamos em um lugar desconhecido, devido a algo desconhecido, brincando de casinha. Eu me apaixono, sinto medo, fome, raiva, tédio, dores sem enteder o motivo, sem saber como vim parar aqui e por que vim parar aqui. Guerra Santa faz todo o sentido quando estamos mal, pois queremos descontar em alguém e qualquer motivo é justo. Só que a maldita não sai, faz parte da gente, como o fígado, o sorriso, o coração. Para que se desesperar com 2012 chegando? o mundo é uma ilusão. Ele é um átomo para um próton; uma célula para uma proteína; um organismo para um carbono; a percepção para o ser humano.É muito utopia da minha parte dizer que as pessoas deveriam se unir contra esse estranho que nos jogou nesse lugar. Tudo bem, a natureza é bonitae o corpo humano é uma máquina fantástica, mas e daí?

domingo, 28 de novembro de 2010

Excomungar-me-ei

Dê-me algo para eu segurar
Um motivo para ficar
Uma razão para querer-te

Se alguém aí me ouve
Mande-me força de vontade
Tire-me desse entojo
Quero Doses de alegria
a fim de sobreviver a apostasia

O que vem depois?
Nada parece mudar esses sentimentos
Apenas momentaneamente

É doloroso pensar que não há ninguém aqui
É fastidioso respirar assim
Viver sem o ditador fabuloso
Um alvoroço sem fim!

domingo, 14 de novembro de 2010

Como diz o filme : -I want to believe




Imagine 4 caras com as faces pintadas medonhamente cantando uma música tão poética como essa.

Somos um : você sou eu, eu sou você, todos de nós estamos dentro de você. Acredito que a frase seja o ponto máximo, não sei o que pode vir depois disso. Acada com as idéias mitológicas da intervenção dos deuses e as teorias separativistas do capitalismo. Apesar de concordar com a música, nunca vi coisa assim na prática, e se algum dia chegarmos a tal evolução, não vejo sentido em contentar-me com essa finalidade. " Mas erga sua cabeça e deixe seu espirito voar, mantenha a esperança viva lá no fundo."

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

" E queremos fugir, mas ficamos sempre sem saber."

Estou tão cansada,
não compreendo essa psique torturante
Esses atrasos de resoluções
Por que sempre deixamos para depois?
Por que a vida passa sem se importar com isso?

Você não vê que o tempo também cobra juros
Ele sempre aumenta os conflitos,
ele vem como picos de insulina,
mas o medo torna- nos pacíficos
e acomodados

O conformismo nos consome
A fuga nos desgasta
E o que fazer?
E se a fera for grande demais para enfrentarmos?
Será pior do que várias fatiadas durante toda a vida?

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

Instiga o estoicismo

Faço da ação uma ponte
com invisíveis obstáculos

Faço dos passos o meu sorriso

Objetivo tão distante
entre o sólido e o vácuo

Quero muito mais

Quero o nada

O nada todo

Sem fachadas
Sem enfeites visuais


Entrar com o lodoso
Com o repugnante
Como um ser mondrongo
e flutuante
Tornar único, conjunto de espaço.

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Casca dura!!!




He's a Monday morning lunatic
Disturbed from time to time
Lost within himself
In his solitary shell

A temporary catatonic
Madman on occasion
When will he break out
Of his solitary shell

A música já diz tudo, é perfeita! Parece-me um resumo do The Wall. Não queria ser ou parecer tão pessimista, mas acredito que um dia conseguirei mudar isso, até porque eu não sou uma concha, posso escolher o caminho e o lugar para onde vou. Mas isso não é fácil, povo tonto!

Marx descobriu que temos a ilusão de estarmos pensando e agindo com nossa própria cabeça e por nossa própria vontade, racional e livremente, porque desconhecemos um poder invisível que nos força a pensar como pensamos e agir como agimos - ideolgia. Enquanto Freud, mostrou que os seres humanos têm a ilusão de que tudo quanto pensam, fazem, sentem e desejam, tudo quanto dizem ou calam estaria sob o controle de nossa consciência porque desconhecem o poder do inconsciente - que é psíquico e social- que atua sobre nossa consciência sem que ela o saiba.

domingo, 24 de outubro de 2010

He

Quero o sol em mim
O doce na língua
o vento na face
a flor no nariz

E que toda a transpiração
seja suave
-seus raios virão
sempre a estabelecer contato
como se fosse uma nave

Ele chega e já não vemos nada no alto
é tanta luz que cega
só vejo o meu redor meio desconfiada
Será as sombras da caverna ou as da sonhada realidade?

Sentir a vida adocicar
a cabeça esfriar
o cheiro inebriante da água
uma relação com o material, tão efêmera
quando passa, vem a dúvida entre o que era verdade.

domingo, 10 de outubro de 2010

Deus é cruel

Deus é cruel, tanto que ao escrever isto, vem-me o medo de que ele se revolte e torne minha vida pior. Nós nascemos tapados e vamos aprendendo com os acontecimentos e de acordo com o nosso setocol, mas quem está ao redor não percebe e tenta esnobar-nos para evitar aborrecimentos- não damos conta disso na hora, porém quando crescemos é que notamos a ferida que gerou. Você fica mal, quer atenção, só que isso é coisa de menino birrento e você já é um adulto, afinal todo mundo tem suas dores (se você está assim o problema é seu). Você engole tudo e vai viver a vida, faz planos e começa a correr atrás para realizá-los e nada parece mudar : vê olhares de censura até onde não tem. E onde vai dar isso? Mesmo que realizemos nossos sonhos toscos e egoístas, sempre vamos precisar de mais, pois são eles que nos seguram e vai ser sempre assim. E Deus quer que a gente se esforce, lute, tenhamos amor ao próximo e não pequemos sem nenhum motivo racional?

quinta-feira, 7 de outubro de 2010




Quer saber qual é o sentido da vida? Está aí, nessa música. Construa uma casa para morar no lugar que você sempre quis, mas por mais que você não a modifique, ela estará mudando dentro de você. Um pingo de tinta cai na sua roupa, você corre para casa, troca de blusa e volta suada, pega um engarrafamento enorme e chega no curso totalmente stressada. Não rende. Vai chorar no banheiro e lembrar de toda a vida e pergunta por quê.

Parece que a única certeza na nossa vida é a dor, podemos provocá-la a qualquer momento até nos momentos de alegria, quando percebemos que não dura ou nos ferimos fisicamente. Mas há algo misterioso que chama tanto a nossa atenção, por mais que façamos planos o futuro é sempre uma surpresa, ele não tem hora. E depois? E depois? Por que aguardá-lo? As religiões dão suas explicações e eu não vejo lógica em NENHUMA delas, talvez seja superior à lógica. Contudo pode parecer somento um consolo para dar razão a nossa existencia e intento a nossos feitos.Ser bom com os outros e equilibrados para entrarmos em harmonia com o cosmo é uma filosofia bela, mas para quê? Atingirmos a perfeição? Mesmo assim não vejo sentido. Mas é isso aí :

“Nessa estrada não nos cabe
Conhecer ou ver o que virá
O fim dela ninguém sabe
Bem ao certo onde vai dar
Vamos todos
Numa linda passarela
De uma aquarela
Que um dia enfim
Descolorirá...”

Se o futuro é uma astronave que tentamos pilotar, então cabe a mim tornar a vida mais feliz, função bem difícil, hein? Entretanto não vejo outra saída.

De certo um dia descolorirá, sem as cores do arco-íris não há vida, são elas que nos dão energia.

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

Você tem inveja
por não ser a única e ser lembrada disso
a cada segundo,
mas por que te lembram?
quem entende esse mundo
de torturas prescritas?

Enquanto aprendes a ler
há milhares de compositores e escritores famosos
trucidando qualquer tipo de egocêntrico.
E por quê?
Sentimentos odiosos!
Só enxergamos o crítico.

De onde surgem?
Para que vieram?
Esqueci, pois o sabia
Se não jamais suportaria viver
sem a esperança de reencontrar o lúmen

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

Só é preciso papel e caneta para criamos uma história? Não, é preciso muita imaginação.
A ciência diz-se muito avançada, principalmente na área da reprogenética que está prestes a desvendar o DNA humano. Afirma que poderá modificá-lo e gerar bebês mais habilidosos. E o que isso significa?

Você moldará o seu filho, escolhendo as características que lhe é mais adorada e ele vai ser músico como Mozart, poeta como Camões, atriz como Fernanda Torres e igual a ele terão vários. Será a volta dos que não foram? Seu descendente será uma mistura de sons, imagens e gestos que já existiram, sabendo todas as sinfonias, cada palavra e cada gesto de seus "pais".
Nasceram só para reproduzir, como fazem os cds e fitas. Por que isso? Eu não tenho a resposta e nem entendo esse desejo de ser/ter o outro (inveja? vazio?). Há algo que jamais poderá ser clonado, pois não existe, que é a criação. Onde está a criação? Em que parte do cérebro da célula do núcleo do cromossomo da base nitrogenada ela habita?
Já seii!!!!! Vamos achar o fóssil de Platão, recriá-lo e perguntar onde está o mundo das idéias. ;)

domingo, 19 de setembro de 2010

Preferências alotrópicas

Eu quero um grafite
E não um diamante
Mesmo que achem burrice,
Mesmo que parece irrelevante

O que faria com esse pedra?
Brincar de atrair ladrão?
Ele com tanta sede de tê-la
Como um imã chamando a mão
E tudo isso para quÊ?
Não vejo motivo
Nesse desejo aturdido
De ter só por ter

Com o grafite é diferente
Embora venha da mesma substância
Basta só mais um pedaço de papel ou até uma pedra
E gravamos nossas reflexoes e lembranças
Para sempre! Até que algo o ingira

Vira comida de alguém
Mas o que que tem?
E o diamante?
Nem para isso serve.

terça-feira, 14 de setembro de 2010

Tique-tac -diz o relógio. Chama a atenção e grita para que nós o ignoremos, como quem fala : " olhe ".O que fazer com o tempo? Esta pergunta dura 3 segundos. O que fazer com 3 segundos? É tão insignificante. Você olha para o lado e se apaixona (3 segundos), está correndo e seu coração pára (3 segundos), escuta um gemido e se entristece (3 segundos), vê uma pintura e se emociona (3 segundos), corta o dedo e sente dor (3 segundos), come um docê e sente prazer (3 segundos), leva um susto, ouve um sussurro e desatento leva um murro. Vivemos para ter esses três segundos, seja ele bom ou ruim, vês como somos injustos? Reconheça e mude. Há coisas mais duradouras lá fora.

sábado, 4 de setembro de 2010

A ditadura

Bobagem amigo,
fazer cara feia por nada.
São bobagens, eu repito,
não seja ridículo
com esse olhar tenso sobre a cara fechada.

Chega de perguntar em vão:.
Se Deus existe? EU NÃO SEI
Isto me afeta? Não
Não sou positivista e nem céptica,
apenas quero sossego.

Quando entrar numa crise,
você irá negá-lo
(antes do galo cantar)
terá íra, gula e preguiça
e o culpará.

Até que isso passe e a vida pareça serena,
mas é um descomplicado que se complica e modifica
nos força a esses sentidos de vida:
coisas transcendentais e metafísicas.

quinta-feira, 2 de setembro de 2010

Estamos ficando ocos, cada vez mais vazios, precisamos comer, beber, tocar os outros, consumir, consumir, gritar e apanhar para nos sentirmos. Só que a culpa disso não é nossa( segundo "os caras") : uns dizem que essas coisas possuem substâncias viciantes e outros que é o demônio tentando a gente. E então nos dopamos. Uma pessoa que não se sente e que se dopa é pleonasmo, não? Qual é o resultado disto? Ou talvez seja essa a intenção, quando começa a dar aquela pontada de dor recorremos logo aos anestésicos. Assim permanecemos ocos, antes ocos do que loucos.

sábado, 21 de agosto de 2010

Olha para baixo




Tem pessoas que são como et´s em nossas vidas, elas são tão alheias à terra e acabam falando línguas estranhas. Elas foram criadas nos mesmos lugares que nós, mas foram abduzidas por seres quadrados e cheios de pensamentos de outros habitantes. A teoria é sempre mais perfeita que a prática. Não quero desmerecer as maravilhosas descobertas que filósofos, cientistas e teólogos nos deixaram, porém o que não dá para aceitar é que elas não estão sendo aplicadas a todos, é uma segregação tão escondida que até os atingidos a apoia. É melhor e bem mais fácil olhar com superficialidade para as coias: um bandido é um bandido, alguém que rouba e só. Ninguém lembra que ele nasceu, na maioria das vezes, indesejado pela mãe e que a psicologia diz que a criança sente isso desde o útero, os por quês e porques que foram calados - diminuindo a sede de conhecimentos, a falta de solidariedade que nos deixa desconfiados com o próximo, da falta de amor que aumenta o ódio e os constantes olhares de desaprovação que tira a auto-estima. E isso se aplica a qualquer classe. Por que não usamos esse conhecimento nesses problemas? Para que aprender se não colocamos em prática?

"Na Antiguidade jamais se concebeu um sistema de costumes separado de um sistema filosófico, ao contrário, toda filosofia tinha como meta a sua aplicação direta e nenhum pensador vangloriava-se em falar e atuar de forma diferente. Ética e Moral, ou antes, a teoria e a prática, eram dois atalhos de um mesmo caminho."

terça-feira, 17 de agosto de 2010

Em busca...

Não sou crédula
Meu embaiamento foi me conformar demais
(optar pela pequena estrada)
Pois quando estamos perdidos
Entramos em qualquer fresta
A procura de paz.

Desvelou-se tudo dentro de mim
(quando me vi)
Oscilando feito corda de violão.
Não foi tão decisivo assim,
continuo e vou continuar confusa,
mas chega de alienação.

Entro dentro do meu corpo
para decantar o sólido do líquido
(metáforas do temporal e do atemporal respectivamente)
Necessita-se de um extremo esforço. É difícil!
Vejo tudo densificado,
Isso pode durar até à estagnação do passado,
porém não é o bastante para me dissuadir.

terça-feira, 10 de agosto de 2010

O que eu não entendo

O que seria um mundo retrôgado?
Lugar cheio de caudilhos reacionários,
A volta da valorização dos textos antológicos
Ou o tempo em que se cortava as mãos dos larápios?

Nessa conflituante hermenêutica
com espúrios significados empregados pelos grandes
ignoram a reflexão e a semântica
aumentando a terra dos gigantes

O salário mínimo aumenta
e a carestia reina recôndita
o barbudo é o rei da renda
e inimigo da prática ecônomica

A regra é produzir, exportar e comprar
na Amazônia as árvores não param de vicejar
há sempre mais um lugar no cerrado
para se construir um quadrado

Dos frutos salutares
prefirimos os processados
que geram insalubridades
mas mesmo assim são homologados

Se precisar de um hospital
Vá para o Diabo!

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Agora eu não consigo encontrar nenhum motivo, nenhum sentido para a vida. Vamos estudar, trabalhar para comer e continuarmos a viver, fazer o bem para que outras pessoas vivam bem também. E quando estiver tudo bem? Será que vamos nos sentir satisfeitos? Acho que não estamos preparados para a perfeição, para a felicidade eterna. Dentro de nós está um caos e assim nada importa. Se tem gente morrendo de fome ou seja lá o quê, nada importa. Só queremos que essa dor no peito passe. Tenho medo de ficar doida ou obessessiva e nunca mais me sentir realizada. Parece que encontramos uma casa e nos apropriamos dela sem a preocupação de descobrir seu proprietário. Às vezes aparecem algumas explicações que não explicam, só distraem. Vamos levando, "empurrando com a barriga", enfeitando e estudando a casa sem entender o que está fora.

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Desabafo

Sabe, acho que isso vem lá da base e acontece em todas as profissões. Não discutimos valores morais, hoje em dia isso é cafona, o importante é ter e não ser. Os advogados defendem criminosos por dinheiro, os juízes os soltam por dinheiro, os médicos te atendem por dinheiro, as industrias inventam produtos (cheios de produtos químicos tóxicos) por dinheiro, o seu professor está dando aula por dinheiro, o assistente social vai te auxiliar por dinheiro, os deputados nem se fala. E isso tudo é normal, vemos tudo isso como algo normal. Ninguém chora pelas pessoas serem tão frias e desinteressadas em seus problemas, tipo se alguém vai no médico ela não vai no MPU reclamar que o seu médico não foi afetivo com ela, ela vai reclamar que ele não a atendeu ou fez um diagnóstico errado (talvez se ele tivesse tido mais interesse não teria cometido esse erro). Os políciais fazem um trabalho tão importante e perigoso e são tão desprezados (as pessoas preferem idolatrar o Van Damme e o Sylverter Stallone) e com baixos salários e tanta podridão no mundo, talvez isso gere uma baixo-estima e uma sensação de incapacidade e ai eles caiam nesses vícios.

Excesso de feniletilamina II

Não tenho medo de parecer tola
Ou de que riam de mim
Dou-me o direito de ser qualquer coisa
Não acho nada ruim

Mas quando você está com alguém
Que parece ser realmente diferente
Surgem júris em nossas cabeças
Tomam conta da gente
Dão palpite até no que não entendem

Coisas que nunca vi
Algo que nem os sonhos me saíram tão perfeitos
Deixo de ter medo, para depois descobrir que foram delírios

quinta-feira, 29 de julho de 2010

Parece exagero? Talvez seja.

Você passa por um mendigo na rua e vai olhar a vitrine de uma loja. Acha a roupa linda! E compra. Hitler olha esse mesmo mendigo e atira nele. Ambas as atitudes provocam a morte dele, apenas para garantir o bem-estar pessoal. Talvez eu devesse ser queimada por fazer tais comparações, ainda bem que o tempo da inquisição já passou, mas você deve estar me imaginando pegando fogo ou com a boca cheia de formigar por dizer essas coisas.
Por que você escolheu a roupa? Talvez para se sentir bem, chamar a atenção, ser uma compradora compulsiva, melhorar sua auto-estima ou algo assim. E por que Hitler, sozinho?, matou e escravizou tanta gente?
Para quem não sabe, após a Primeira Guerra foi formulado o Tratado de Versalhes que fez a Alemanha arcar com toda a responsabilidade da guerra, deixando-os em extrema miséria, atitude que também leva à morte de muitas pessoas.
Esses foram só exemplos, não estou dizendo que devemos vender tudo e sair ajudando as pessoas por aí. Só acho que colocar a culpa dos problemas em cima de alguém e ficar por isso mesmo não tem sentido. Tipo como Hitler é conhecido como o vilão da história (pelo menos nas escolas e televisão), mas ninguém é santo, todos temos nossos egoísmo, preconceitos. Acho que descrever o que se passa é melhor do que se limitar dizendo que uma coisa foi boa ou ruim. Ou então tentar fazer algo para mudar a situação.

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Excesso de feniletilamina I

Vai partir o coração em dois
Antes do fim do dia
E quem liga?
É melhor aproveitar o agora
Do que se arrepender por toda vida

A dramática situação
De quem nunca se sentiu beneficiada
É tensa!
Não há situação mais dramática
Do que a de fazer drama por nada
Tudo da nossa cabeça
ENTÃO ESQUEÇA!

Não ligo para o que você pensa
Que mentira!
Você liga?
Não posso falar besteira, nem fazer expressoes feias
Parece até que quero ser uma imagem já esculpida

domingo, 18 de julho de 2010

Ficando muda...

Quando tudo está perdido, sempre existe um caminho? Não consigo ver nada. Perdi-me em mim. Será esse o primeiro passo para me encontrar? Dói muito!De tanto ser mal entendida, vou perdendo a vontade de falar, mas ainda tenho uns impulsos e logo me arrependo por mais uma frase incompreensível.Se não quer ouvir lamentações, NÃO LEIA ESSE TEXTO, você se queixa da minha cara fechada- diz que detesta gente assim, quer distancia de mim, vocÊ só vai me amar quando eu mudar, mas eu preciso de vocÊ agora. Morreremos e talvez essa seja a única razão de tentarmos nos dar bem com o outro. Dói, dói ser tratada como um nada, ser apontada, não ser boa o bastante para andar de mãos dadas. Só amamos os bons e os maus não são dignos, eles são maus. ELES SÃO MAUS, quem são eles? por que eles são maus? quem são os pais do lobo-mau? será que o mal vem de anorMAL? ou de MALandro? forMAL? aniMAL? Jesus disse para amarmos o próximo, mas os cristãos falaram para amar só os mocinhos, Jesus não sabia daquela regra de toda regra tem uma exceção, mas agora os cristãos a inventaram e o problema está resolvido. VocÊ pode saber o que seu filho vai ser antes mesmo de ele nascer.

quarta-feira, 14 de julho de 2010

O que é importante? O que realmente importa? Você acha que quem decide isso é vocÊ? Por quê? Talvez a voz da razão lhe diga, só não me porgunte como conseguir ouvi-lá, poucos conseguem e muitos não são ouvidos. E assim o mundo caminha na corda bamba, porque o microfone é só para quem dinheiro e quem tem dinheiro precisa de mais dinheiro. Mas quem tem razão também não precisa de mais nada ( bem, é o que eu acho),pode ser até um louco que acha que os marcianos invadirão a Terra em poucos anos, porém não existe futuro, NUNCA EXISTIU, não dá para concordar ou discordar dele. Você pode perguntar para a maioria das pessoas e então terá a verdade. Só um louco para acreditar nisso. Saiam do ninho, passarinhos. Vão crescer e vêem se param de usar drogas. Ops! Será que revelei o caminho para a razão? IXI!!!!!!!!!!!!!!!! Se eu não conhecesse as pessoas, me preocuparia com isso(iria mudar meu nome, endereço e telefone). Elas usam os sentidos só para sentirem mesmo, PRAZER, e o resto elas esquecem facilmente. Quando algo começa a dar errado, elas soltam uns latidos,como se o problema não fosse delas também, e o dono Bonzinho joga um osso para as acalmarem-e funciona! É espantoso a força de um ossinho. A pessoa começa a perceber que os hospitais são precários, os remédios não curam ( é certo que eles disfarçam um pouquinho, é a filosofia do osso), que seu filho não tem terá nenhum futuro nas torturas diárias(escola pública)e que seu salário é só para garantir que alguém vai comprar o que produziu e que vai ter energia o suficiente para produzir mais amanhã.Começam os rosnados. Aí o governo dá um pouco de comida a eles e cria uma lei reconhecendo que os trabalhadores são uma espécie de Quase Pessoas: eles comem, dormem, fazem barulho, riem, se emocionam. Antes não eram? Ok, o importante é que agora eles estão mais perto de ser. Aí tudo fica bem, os outros problemas não são tão graves. Viver para comer, tipo os parasitas no nosso intestino tão desagradáveis.

quinta-feira, 8 de julho de 2010

É tão bom não me sentir o centro do mundo, me ver entre a multidão como apenas mais uma, sem nenhum show para dar. Sou uma pessoa e como eu existem várias outras, cada uma contém algo de especial, TODOS TEMOS POTENCIAL, é certo que em alguns livros espíritas falam de alguns que são mais evoluídos que os outros(espíritos novos e velhos), mas e daí? Não ganha quem chega mais próximo da perfeição, isso não é uma corrida de São Silvestre, pode até ser uma corrida, mas é você e o seu corpo, você tendo que se superar, controlar a sua respiração, fortalecer o seus musculos, ter concentração. Para que olhar para o lado curioso para saber como o outro está indo? Você o vê firmando mais o pé esquerdo no chão e acha que nisso consiste a agilidade dele, mas provavelmente há algum tempo ele teve um problema no direito e foi obrigado a agir assim, não tente imitá-lo. Se descubra em seu corpo, você está dentro dele, esteve toda a sua vida. Preste atenção no que você faz com ele.

quinta-feira, 1 de julho de 2010

Tem sensação pior do que se sentir totalmente sozinha? Não sei. Não tenho a impressão de estar em um lugar estranho, apenas não sinto os laços que me prende aos outros, sou presa pelo medo e pelo desespero e não por afinidades, talvez o nome correto fosse acorrentada. Gostaria de encontrar alguém que me entendesse, me auxiliasse, me abraçasse com ternura e não gritasse por causa dos meus erros. São tantos os erros que cometo, às vezes tenho vergonha de sair por não saber como agir, não sei lidar com o mundo lá fora. Como saber se estou andando com a coluna reta? se minha expressão não parece patética? se devo sorrir ou me mostrar indiferente? como falar naturalmente, quando estou apavorada? onde colocar minhas mãos? para que lugar olhar?

sábado, 12 de junho de 2010

Dia dos namorados

Passo meus olhos pelo seu corpo
E aprendo sobre a vida
Olho ao redor
Sinto-me vazia
Já não quero você

Mas a sede me incita
A ver-te mais uma vez
A curiosidade é nossa cupida
É o motivo pelo qual você me excita
E eu escolha a surdez

Você nem se importa
Movo-te e te coloco onde quero
Isso me perturba!
Como posso gostar de uma coisa tão morta?

Entretando, quando o vejo por dentro
É um mistério!
Perco-me e é você que me conduz
Passa a ser meu centro
E a minha luz.


Este poema é dedicado ao livro, que me acompanha a tanto tempo, segue o meu próprio tempo e incentiva a minha criatividade.

quarta-feira, 2 de junho de 2010

O livre-arbítrio pressumível

De acordo com algumas religiões, temos aqui na terra o livre arbítrio. Tem pessoas que não concordam dizendo que Deus já traçou todo o nosso caminho, ou seja, acreditam no destino.
Várias catastrofes que estão acontecendo se assemelham com as previsões da bíblia: terremotos, enchentes, filho matando pai e vice-versa. Estes fenômenos não são recentes, apenas vieram a tona com a globalização, que pode transmitir notícias de qualquer lugar do mundo. Então continuamos errando até que o fim do mundo realmente aconteça.
Isso não quer dizer que nossa trajetória já estava escrita, apenas que algo-dentro ou fora de nós- experiente e inteligente estáva a nos observar. Assim como um pai sabe que o filho vai ter dores de barriga se comer muito chocolate, ficar gripado ao pegar sereno, cair ao fazer estripulias no chão ensaboado e chorar quando não ganhar o presente que queria. Pois o pai conhece sua cria, ele que o gerou e esteve com ela a vida toda, porém esta ficou um bom tempo encantada com o mundo que nem se notou e a esperança do pai é fazer com que o filho desperte. Este não é propriedade daquele, é uma criança que tem de escolher, inconscientemente, uma dentre varias escolas.

Não, eu não acredito em destino.

sábado, 29 de maio de 2010

Vai correr para ver se a dor passa
Ela estará na mesma velocidade
Rindo da sua infantilidade
Devido a sua insensatez
Mesmo assim não fará nada
Quando encontrar a raiz disso tudo
Porque as pessoas que estão por perto
Para dar força (ou te colocar na forca)
Falarão que é um absurdo
Fique calado, então.

Há algo a fazer?

domingo, 23 de maio de 2010

Nós nos distanciamos tanto da vida, matamos uma formiga a troco de nada. Enquanto estamos bem, tudo está bem, mas se algo da errado temos o direito de machucar outra pessoa. Vemos um rato cheio de doenças, por comer do nosso lixo não tratado, e o tratamos como um nada e vemos uma roupa na vitrine e é a coisa mais maravilhosa, fazemos de tudo para tê-la, porque gastar dinheiro com ela é mais importante do que com um veterinário, que poderia curar o rato. Como pode, sermos tão evoluídos e tão imundos? O que seriam dos ricos se não fossem as empregadas para limpar toda sujeira?

Queremos um microondas, um espremedor, uma batedeira e todas as outras vantagens da revolução industrial. E os retos de comida continuam em cima da pia, o óleo e o café continuam entrando pelo cano, a comida feita em grandes quantidades - para 3 pessoas - se perde, as verduras estragam na geladeira, as louças são secas com panos de prato sujos, a mão infectada pega no talher e a comida extremamente calória e com poucos nutrientes entra pela guela abaixo. E os mendigos da rodoviaria são olhados com desprezo, os lagartos são nojentos e as baratas repugnantes.

Como dizia meu professor: " Eu prefiro levar uma mordida de um cachorro do que de um humano."

quinta-feira, 20 de maio de 2010

Tem algo dentro de mim
que quer sair
o que vai vim?
tento me sentir

Vem a dor

Disfarço e canto
para me distrair
 é uma agunia, um tédio

fui deixada pela razão


É difícil pensar
Complexo demais!
Perco a cabeça
Depois fico de luto

Como me curar
Se não me sinto mais?

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Fazer poema a qualquer hora
Será uma revolta contra meus instintos?
Fazê-lo agora, sem limites
Como não pensei que podia antes?
O simples fato de rimar não é o bastante

Quero escrever sobre amor
e é tão fácil rimar com dor, flor ou ardor
Sobre amizade já não faz tanto sentido
A não ser que tenha algo escondido ou proibido
Posso ser mais politica
Rimando as informações que ouço no jornal
Depois reclamar contra o sistema e dizer que tudo é sempre igual

Eu vou falar sobre mim
Não há nada mais agradável
Enfim, você achará confuso
Então não leia o que eu escrever
Fica o recado.

domingo, 16 de maio de 2010

Então, o que mudou? Tenho 19 anos, quase 20 e consegui o que queria quando tinha 14 anos: ser maior de idade. Ainda sou bagunçada, não trabalho, tenho meus desequilibrios, estou tão confusa quanto uma garotinha e não tem ninguém para me ajudar, porque ninguém me acompanhou nessa estrada e não sabem das coisas que encontrei pelo caminho para não me surpreender com as novidades.Tudo que necessito parece estar ao meu alcance, então devo ser uma masoquista. É isso que muitos pensam, essa simplicidade acaba desconsolando muitas pessoas que desejam ser compreendidas. Entretando só recebem pedradas, então nada mais esperado que começar a jogarem pedras nos que acham errados e ter aversão aos fracos.

domingo, 9 de maio de 2010

O que leva um ser a estar uma hora dessas na internet? São 10 horas e eu estou sentada, ouvindo Van Halen e sentindo a digestão do café da manhã,o que mais posso fazer se a preguiça não deixa que eu me movimente muito? Vou ficar aqui escrevendo e esperando que o animo chegue. Eu nunca paro de pensar, então vou colocar tudo aqui hoje, será possível? Uma música animada nem sempre vai me deixar animada, ás vezes até uma música triste pode me deixar animada, então não acho que ela seja realmente triste, talvez seja algo relacionado à vibrações no nosso corpo. Se tocar aquela música do Scorpions quando eu estiver com dor de coloveto eu ganho o meu dia, mas se for a A kind of the magic do Queen, não terá o mesmo entusiasmo. Agora está tocando You really got me, porém preferia a Don't tell me. Minha coluna está doendo, não sei se é a posição ou o peso do bolo e da vitamina que eu comi.É por isso que tenho vontade de virar uma planta, quando não como,sinto-me tão bem. Que saco!!!!!!!!!! Como eu desejo estar em uma chácara, deitada na grama ou na rede e ouvindo o barulho do vento, dos pássaros, das águas e de pessoas andando e esbarrando pela casa.Não vou escrever mais, vou procurar algo para fazer, hoje é dia das mães e tenho que inventar algo para o almoço.

Tenham um bom dia!!

Viu, me animei e está tocando Is this love.

terça-feira, 4 de maio de 2010

São tantas coisas para pensar

Acho que é assim que começa: primeiro vem o desejo, depois os planos, a luta e assim chegamos onde queriamos. Talvez não ache a minha vida interessante, mas ela é assim, não pode ser reescrevida senão do que valeria toda essa experiencia que tive? Não acho que tenha sido para dar asas à minha imaginação e sim para pensar melhor antes de tomar alguma atitude e em determinadas situações nem pensar, porque tem coisas que só o tempo mostra o que era certo e errado e nessas ocasiões acho que o melhor guia é a nossa intuição e não um mero achismo de que determinada atitude se enquadra mais nessa sociedade em que vivemos, se errar eles não estarão lá para ajudar- talvez estarão para te apontar o erro ou dizer o quanto você é incompetente e que em pleno estado de razão jamais faria isso. Como atingir esse pleno estado de razão? Estamos tão perdidos e desorientados sem ninguém para pedir informação e quando aparecem Os Caras e dizem que Deus não existe, eles matam algo dentro de nós. Será que eles não percebem? Eles matam deus e se colocam no lugar dele, pois ninguém quer estar na multidão, lá é cheio, barulhento, apagado, então elas se elevam, elas sobem encima de nossos ombros e querem ser idolatradas por nós, que a colocamos lá em cima. Elas se elevam e querem ser idolatradas ou nós as elevamos e as idolatramos? E se ignorassemos ou as expancassemos como faziam os povos antigos? Essa maneira passiva de reagir a tais escandalos de mensalões é uma evolução? Sempre somos enganados ou enganamos alguém, até sem percebermos fazemos coisas que podem prejudicar muitas pessoas. Estava vendo uma reportagem sobre pessoas que ocupavam as vagas para deficientes e lembrei que o cinto do banco do meu carro estava quebrado, a pessoa que ocupou aquele banco estava sujeita a riscos. E se fosse uma criança? Então não seria como joguá-la pela janela, né?
Vejam que não consigo desenvolver um só tema, mas é que é tudo tão complexo, uma só coisa pode se multiplicar ou se dividir em vários tópicos, talvez essa seja a causa de fascinações e loucuras. Talvez os loucos cheguem nos ápice da razão e não conseguem lidar com ela e assim caem nos vícios ou então viram monges? Mas e aqueles que já nascem viciados? Já foram loucos em outra vida ou são novatos? So sei que quando ficar mal, vou ouvir muita música, comer muita melancia, ver muitos filmes e ficar deitada até doer as costas, talvez eu saia vá ao salão e compre algumas roupas, mas comigo eu não fico não.

terça-feira, 20 de abril de 2010

A claridade me irrita
O escuro me dá medo
Mas quando o dia amanhece, tudo fica bem
Não há segregos
E nem a espera de ver alguém

Será que é uma coisa nociva?
Porém não poderia ser mais ameno
Senão seriamos como os comunistas
e o mundo não pode ser comandado por apenas uma doutrina
Apesar de não ser tão forte
A curiosidade me anima
esse mundo além da morte
Fascina-me!

Então o escuro não é tão ruim
e nem a luz é tão irritante
o que perturba são as coisas dentro de mim
que tornam-se vibrantes

terça-feira, 13 de abril de 2010

O veneno da idealização

Eu nunca tive vontade de usar droga, acho que o porquê é eu sempre ter me sentido um nada, se usasse iria me considerar um lixo. Preferi ser um nada do que um lixo, o lixo atrapalha, apesar de o nada às vezes irritar as pessoas que o notam, então tentei ser o nada menos irritante possível. O problema é que não quero ser assim, e nessa vontade de mudar e querer dizer tudo que eu penso, acabo tento que "aparecer" sem querer ninguém ao meu redor, porque é o mesmo que ficar sozinha com cameras a te analisar, elas não pensam e só te descrevem. Se eu quisesse ver os meu atos espalharia espelhos por toda a casa, assim não precisaria de ninguém. Não passa pela cabeça das pessoas que nós sabemos que estamos errados, assim elas preferem nos torturar a tentar nos entender e a buscar uma saída. Eu prefiro o funk do mc créw do que os livros do José de Alencar, é mais fácil achar uma mulher que dance igual uma cadela do que uma estátua de porcelana ambulante incorporada por uma santa, ficamos tentando ser algo que não existe, uma idealização, e assim nos tornamos nada perante ao espelho. Será que vou tentar a minha vida toda ser algo agradável e perfeito para que as pessoas possam gostar de mim? Não tem ninguém aqui agora, mas vejo as expressoes de censura e os comentários de um ato ilícito : na frente da TV, sentados lendo jornais, olhando para seus filhos, olhando para os seus pais, na mesa de jantar, no sermão dos padres, no bacharel que aprendeu o código da "sabedoria", nesse meu texto. Se não fossemos tão ignorantes em ignorar as ignorancias dos outros o mundo seria bem melhor.

segunda-feira, 29 de março de 2010

Tem bilhares de pessoas lá fora
No entanto, elas não importam
Os meus problemas são os maiores agora
Os meus problemas são enorme
São grandes demais para minha cabeça
Há tantas coisas para colocar em ordem
Pra que fazer careta?
Onde armazenar essas magoas, raivas e frustrações?
Resolvê-las libararia espaço
Poderia voltar a sentir as outras emoções
Eu não sou,nem quero ser, de aço

Deixe-me sozinha, vá embora
Não estou acostumada com visita
Mas, por favor, volte amanhã
Acho que preciso de uma amiga.

Deve ter sido tudo uma ilusão
Um pesadelo de tantos anos
Talvez algum objeto me traga animação
Eles sempre despertam os sonhos
Não sou consumista, mas nessas horas sempre nos apegamos a algo
E nessa situação você pensou o mesmo
Expulsar as tentaçõe pode nos tornar amargos
E aí nos ocupamos com as coisas vazias e sem freio
É mais fácil do que pensar nas bilhares de pessoas lá fora.

sexta-feira, 26 de março de 2010

Brasileirinhos cada vez mais orfãos

Garotos briguendos, bandidos, desequilibrados, viciados, depressivos, ingênuos, analfabetos, preguiçosos, psicopátas, diabéticos, raquíticos, desnutridos, despercebidos, tristes, amargurados, abobalhados. Onde estão os pais??? por que não notam seus filhos? para que colocaram eles no mundo? será que tem consciência disso?
Pra que mais cartazes e cruzes no chão? Para que tanta manifestação? Por que fazem tanta questão de serem ouvidos se não querem escutar? por que não passam o tempo com seus filhos, que vocês trouxeram para cá?

A cada reportagem passada na tv, enchem a boca para falar mal dos acusados, mas não olham para o próprio umbigo, não percebem que não falam nada diferente do que acabaram de ouvir. Eles não acrescentam nenhuma idéia nova, e acham que ir no julgamento pedir que o casal Nardoni seja preso é cumprir com seu dever de cidadão, porém nem sabem quem é o administrador da cidade, como os filhos se comportam na escola,questões ambientais, não sabem pensar, refletir, agir diariamente.

quarta-feira, 24 de março de 2010

Crescendo

Depois de eu ter me ausentado do orkut, encontrei um texto que escrevi há muito tempo, vou reproduzi-lo aqui:


Eu tenho estado só esse tempo todo, sem saber como sair disso, talvez ser o que os outros queirão que eu seja é uma saída, mas essa, concertez, não é a minha saída. Possivelmente eu até fui feliz, mas não completa e verdadeiramente. Há várias pessoas a sua volta, porém com quem você se abre realmente? Você tem certeza que são seus amigos? como? Não sei como sair dessa. Acho que isso está me sufocando. Entretanto, quem liga?


Fiquei no muro por um bom tempo, creio que consegui uma escada para descer e estou no segundo degrau, falta muito e ainda dá para ver o outro lado, mas pelo menos eu ja escolhi o lado.

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Desabafo

Estão todos lá fora
Ainda não é hora de entrar
Bem que eu queria chamá-los agora
Mas ainda falta para acabar

E se eu perder a paciencia?
E se eu perder a pulsação?
E se eu chegar a demência?
E se for tudo ilusão?

Levaram o meu bom humor
Levaram meu sonambolismo
Mostraram-me o terror
Deixaram-me em ostracismo

Quando vão me notar?
Quando isso tudo vai acabar?
Quando vou poder gritar?

E se eu chamá-los antes do tempo?
Será que vou me sentir incompleta?
Será que vai mudar meu sentimento?
Ou talvez não exista hora certa.
Eu só não sei por quanto tempo vou aguentar.

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2010

Adeus! Adeus! Adeus!

Nunca tinha perdido alguém de quem eu gostasse, apenas os meus cachorros que foi doloroso também e a dor só passava quando eu ganhava outro ou ia para rua brincar com meus amigos, dentro de casa sempre me senti sozinha. Achei que quando isso fosse acontecer, iria receber algum sinal, algum mal estar, mas foi um dia normal. Eu não sei o que estou sentindo, às vezes meu coração aperta tanto e parece que vai faltar o ar, porém não sai nenhuma lágrima. Talvez seja porque já estavamos separados a muito tempo, apesar de nunca ter parado de pensar nele o sentimento foi mudando e só restaram imagens tão perfeitas ( nunca mais senti aquele frio na barriga). Pareço uma fã que acabou de perder o seu ídolo. Não sei o que machucou mais, se foi a morte, o modo como ele morreu ou estar sozinha neste momento, é como se eu estivesse no exterior e recebesse essa noticia pelo telefone público em um lugar cheio de gente onde não conhecia ninguém. Sinto-me mais forte e com mais aversão à tanta falsidade e contrarieda. Acho que posso suportar essa hecatombe na minha vida, pois não perdi só um amigo, eu perdi vários. Cadê eles nesse momento? Faz tanto tempo desde a última vez que saimos e mesmo assim foi tão vago e as conversas tão tediosas que pareciamos estranhos tentando forçar a barra. Eu posso ter culpa, mas como vou saber se todas as vezes que os questionava recebia as mesmas lorotas e desculpas sem explicação. Não tenho vontade de vê-los, não existe confiança e nem cumplicidade. Eu pareço uma idealizadora falando assim, essas coisas nunca existiram entre nós.
Sábado parecia até uma idiota, com vergonha de tomar banho. Isso vai de encontro a tudo que acredito a respeito da morte, pois, para mim, quando morremos nós perdemos nossos cinco sentidos. O pior de perder alguém, é que ficamos sem várias respostas e essa vai ser a minha penitencia pelo meu orgulho.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

O mistério e a cartografia

Um dia, estudando geografia, me lembrei de quando fui ao interior do Goiás e entre nós havia uma mulher que recebia entidades. No último dia, combinamos de partir às 6:30 da manhã. Quando acordamos ainda estava muito escuro, fiquei espantada, pois se fosse em Brasília o céu já teria clareado, apesar de estarmos no horário de verão. A mulher tentou explicar, dizendo: "O céu não respeita a lei dos homens, ele tem sua própria lei".
Hoje eu diria: O sol não bate em todos os lugares ao mesmo tempo, Brasília e Rubiataba estão situadas em meridianos diferentes. Visto que Rubiataba fica mais a Oeste e o sol surge primeiro nos lugares a leste (Brasília).

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Não tenho vontade de sair de casa, mas às vezes acho que não vou conseguir fazer nada sem antes esfriar a cabeça. Aí eu converso com pessoas do orkut, msn e na maioria das vezes me sinto mais deprimida e perco ainda mais a vontade de sair, já cheguei ao ponto de entrar num bate-papo da terra e nunca mais quero entrar lá de novo. Os meus melhores " amigos" são personagens de livros, eles não são perfeitos e alguns até erram bastante, mas eu posso ler o que eles pensam e conhece-los profundamente, assim fica mais fácil de os entender. Porém,é algo imutável e jamais irá discutir e me aconselhar nas minhas dúvidas, nem posso contar com eles nos momentos tediosos e depressivos, seria como se eu estivesse com um tumor, me deixando enganar pelos meus sentidos e entrando no mundo da imaginação e isso vai contra o que eu acredito.Bem, eu acredito que viemos a terra para desfrutar das coisas materias, conhecer os erros e aprender com eles, estudar sobre essa forma de vida, sobre coisas que nossos antepassados descobriram, ter contato com outros seres vivos, outras culturas: danças, religião, música, filmes, teatro, livros, textos, poemas,medicinas, formas de governo, visões de todas as classes e várias outras coisas que não poderemos fazer se estivermos presos em mundos de faz de conta.

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Letargia

Já passa das 12 horas
Eu deveria estar dormindo
Os ponteiros são tão velozes
Que nem vi o sol sumindo

Mas uma vez vou dormir tarde
E meus olhos nem começaram a doer
Acordarei com a claridade
E não verei ou sol nascer.

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Nutricídeo

2009 passou e o mundo não acabou, mas se serve de consolo, o codex alimentarius entrou em vigor.
O Codex facilita a comercialização de alimentos contendo ingredientes geneticamente modificados e sem rótulo, irradiação de comida, aumento de pesticidas, eliminação de produtos naturais, considerando os nutrientes um veneno para os seres humanos. Quem adotar esse código, que foi formulado exclusivamente para garantir a saúde da população?!?!, ganhará qualquer disputa comercial entre países que participam da OMC (Organização Mundial do Comércio), GANHARÁ QUALQUER DISPUTA COMERCIAL, NÃO IMPORTANDO QUAL SEJA O OUTRO ARGUMENTO, GANHARÁ QUALQUER DISPUTA COMERCIAL, GANHARÁ QUALQUER DISPUTA COMERCIAL.

"QUEM CONTROLA A COMIDA, CONTROLA O MUNDO." Assim disse o presidente do CODEX.

Muitas pessoas não veem mal algum em comer alimentos com pesticidas e agrotóxicos e animais com um tratamento totalmente desumano enriquecidos com hormônios. É difícil lidar com coisas que não podemos ver, com pessoas que estão numa realidade totalmente diferente da nossa e que são tão complacentes que precisam da opnião de alguém que se julga superior a elas. Como provar a elas que naquele alimento existem substâncias que não são vistas a olho nu e que ao comermos, nosso fígado as resgatam para nos proteger e por isso não morremos intoxicados de imediato, mas essa substância vai se acumulando até não conseguir mais. Não é para menos, ninguém liga para o corpo, ninguém liga para a única maneira de entrarmos em contato com as coisas materias, passam 4h se rendendo aos vícios e mais 20h pagando por eles( se olhando no espelho, sentindo cólicas, cansaço, dor de cabeça, vertigem, gases, ficando doente, etc) e se estressam cada vez mais e descontam esse estresse novamente na comida para completar o ciclo. Então reclamam do fato de uns terem muitos e outros tão pouco, eles preferem comer alimentos processados e industrializados com muita açucar, levando a picos de insulina que os deixam viciados; gordura que já é um estimulante alimentar; radicais livres, que vão matando células até se ligarem a uma molécula maior; gordura vegetal hidrogenada que é o mesmo que gorduras trans que alguns também chamam de gordura plástico (imagine você pagando para comer plástico) e várias outras coisas que vocês comem enriquecendo mais ainda aqueles que já tem muito e que so te vê como um consumidor, mas quando se trata de trocar isso por produtos orgânicos, cultivados por pequenos agricultores, NEM PENSAR! É muito caro! se eu comprar isso não vou poder comprar chocolate, nem pizza, nem biscoito, nem salgadinho, nem chiclete, é tudo coisa da televisão que só quer roubar o nosso dinheiro (detalhe: passa mais propaganda de produtos industrializados do que orgânicos na tv, alias, eu nunca vi um comercial de produtos orgânicos na tv).
Trocamos vitaminas, sais minerais e nutraceuticos por alimentos que nos dão 5 minutos de prazer, usando nosso corpo como parque de diversão e diminuindo nosso tempo, assim temos menos tempo para aprender o mistério que é a terra.