sábado, 16 de abril de 2011

"होजे nãओ सियो दे मीम"

Então, da pose se fez a foto
e o que mais poderia vir a ser?
O tempo passa tão rápido e os rastros não são tão perceptíveis
Então fazemos uma bela pose

Jamais vi um cometa,
nem deitei na areia da praia ou voei num balão,
mas vi através de um vidro luminoso e
casou-me grande êxtase, talvez parecido com o real

O sol bate-bate na janela
e eu acordo (ou saio de mim)
Lá fora, tão claro,
difícil ver minha luz
Apago-me, enfim...

Eu vou dançar, como se estivesse na água,
sentindo cada parte de mim e num movimento lento e concentrado
quero me entrar no embalo
quero sair do mundo e me sentir

"Hoje não saio de mim,
nem pra pescar"